By Michel Guilovogui Kalapili

Desde dezembro de 2014, Rachel e Gnouma têm sido uma dupla especial. Elas começaram a servir como pioneiras da Missão Global na cidade de Conakry, Guinea. As pessoas as chamam de "asevangelistas".

Elas passam os dias fazendo amizade com a comunidade e visitando famílias. Seu maior desafio é o contextomuçulmano da maior parte da população, 88 por cento das pessoas são muçulmanas na Guinea. A oração intercessória e o jejum provaram ser essenciais para criar interesse nas pessoas para começarem estudos bíblicos. Muitas vezes esses grupos de estudos têm que se encontrar em lugares secretos. A maioria dos conversos testemunham que foram convencidos por meio de orações respondidas e sonhos que tiveram.

Uma Mãe Zelosa

Dois anos atrás, nossas duas evangelistas tentaram compartilhar o livro A Grande Esperança com uma mulher muçulmana, Salma*, mas ela se negou a aceitá-lo. Depois de algum tempo, o filho dela ficou muito doente e foi hospitalizado. Quando a situação dele piorou, Salma chamou as evangelistas  para pedir oração. Deus respondeu e o menino foi curado. A mãe começou a ir à igreja para estudar a Bíblia apesar da oposição de seu marido.

 

A mãe foi espancada várias vezes, às vezes em público. Uma vez a missão adventista teve que levá-la ao hospital para ser cuidada. Com frequência, por causa de sua nova fé, ela foi privada de comida. A última vez que ela foi brutalizada foi depois que ela foi à reunião de oração à noite do Primeiro Deus feita pelo Ministério de Mordomia em janeiro de 2019. No dia seguinte, sexta-feira, Salma, como de costume (apesar de ter sido espancada), foi limpar a Igreja Adventista Central de Conakry e orar enquanto a maior parte das pessoas da comunidade se reunia na mesquita. No sábado de manhã, ela estava fielmente na igreja.

 

 

As Irmãs Gêmeas

Depois do divórcio de seus pais, Rachida e Shaheen, irmãs gêmeas, ficaram com seu pai muçulmano. Elas mesmas eram muçulmanas praticantes. Enquanto elas visitavam sua mãe durante um feriado, elas conheceram nossas duas pioneiras da Missão Global, Rachel e Gnouma.

De primeira, as gêmeas eram inflexíveis sobre o Profeta Mohammed ser o último profeta e discordavam fortemente da ideia de que Jesus poderia ser o Filho de Deus. Depois de muita oração e vários estudos bíblicos com as pioneiras da Missão Global, as meninas adotaram a fé cristã e escolheram ser batizadas no intervalo de um ano. Essa decisão não ficou sem repercussão.

Quando seu pai percebeu que elas não estavam mais fazendo as orações islâmicas, ele começou a questioná-las. Primeiro, elas ficaram com medo de revelar sua nova fé. Seu pai trouxe um professor islâmico para ensiná-las o Quran. Um dia, o pai viu as duas estudando a Bíblia e isso confirmou suas dúvidas. Elas foram espancadas severamente. Seu pai jogou seus pertences pessoais para fora de casa e as renegou. Com o apoio de sua mãe e das pioneiras da Missão Global, as irmãs gêmeas hoje são membros ativos da juventude adventista e cantam felizes no coral da igreja.

O campo é propício e vidas são transformadas diariamente em Conakry, Guinea e outros lugares. Pela graça de Deus, a igreja em Guinea cresceu mais do que 10 por cento no ano passado. Quando nós apoiamos pioneiros da Missão Global e outros missionários por meio de nossas ofertas, a missão de Deus se expande em locais "inalcançáveis".

*Os nomes dos três conversos foram mudados.

 

Michel Guilovogui Kalapili

Michel Guilovogui Kalapili

Michel Guilovogui Kalapili é o secretário-tesoureiro da região da Guinea, Igreja Adventista do Sétimo Dia, Kaporo Rail, Guinea.